terça-feira, 16 de março de 2010

Desejo Canibal


Quando eu te beijo, minha boca incendeia,
Com o apetitoso contorno dos seus lábios.
Sinto suas mãos passeando no meu corpo.

São delírios de amor.

Pensamentos efervescentes.
E um desejo canibal,
Aguardando uma oportunidade, para te devorar.
Não, não me olhe assim... Como quem deseja corresponder.


Quero sentir seus lábios, agora, nesse instante, passeando, nas minhas intimidades.
Quero apertar os lençóis.
Quero um contraste de amor,
Selvagem e ao mesmo tempo doce.


Toque-me,
Prenda-me em teus braços.
Posso sentir sua respiração,
Bem no cantinho do ouvido,
Atiçando meus poros.
Não, não vá embora agora.
(DANI ROSA)

Um comentário:

Juliano disse...

Uuoooouuuu muitooo perfeito esse